31 de maio: Dia do Aeroporto e do Comissário de Bordo

Para homenagear os comissários de bordo nesta data tão especial e ao mesmo tempo falar de comércio exterior, vamos saber mais sobre os principais aeroportos do nosso país e qual é a importância deles para o desenvolvimento do Brasil?

Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o Brasil vem mostrando fortes sinais de recuperação do setor aéreo, que foi fortemente atingido em 2020 com as medidas de isolamento para impedir a propagação do coronavírus. No entanto, com o avanço da vacinação no Brasil e no mundo e a reabertura dos mercados, no ano passado houve um crescimento de 20,4% na média de voos, com cerca de 62,5 milhões de passageiros pelos aeroportos brasileiros ao longo do ano.

Quer saber quais foram os 5 aeroportos mais movimentados no ano passado? Confira:

1 – Aeroporto de Guarulhos (SP): o Aeroporto de Guarulhos, localizado estrategicamente na região metropolitana do maior centro econômico do país, São Paulo, ocupa há anos o topo do ranking dentre os aeroportos mais movimentados do país. No ano passado, foram quase 180 mil pousos e decolagens de aviões em suas duas pistas, variando entre voos de passageiros e de carga.

 

2 – Aeroporto de Brasília (DF): cerca de 10 milhões de passageiros passaram pelo Aeroporto de Brasília no ano passado para voos domésticos e internacionais, que recebeu mais de 80 mil pousos e decolagens.

 

3 – Aeroporto de Campinas (SP): o Aeroporto de Viracopos, em Campinas, vem se destacando nos últimos anos com investimentos em tecnologia que possibilitam cada vez mais as exportações e importações. Além disso, o alto volume de passageiros brasileiros e estrangeiros são de extrema importância para o funcionamento do local.

 

4 – Aeroporto de Congonhas (SP): também localizado no estado de São Paulo, Congonhas possui uma grande movimentação de passageiros que viajam a negócios. No ano passado, foram quase 10 milhões de passageiros durante os doze meses.

 

5 – Aeroporto de Recife (PE): representando a região nordeste, o aeroporto da capital pernambucana foi passagem de 7,34 milhões de passageiros, sendo 56 mil deles destinados ao exterior. 

Agora que você já sabe a média de voos e passageiros nos principais aeroportos brasileiros no ano passado, que tal falarmos sobre exportação e importação pelo modal aéreo?

Apesar do modal marítimo ser amplamente mais utilizado no comércio internacional, cerca de 90%, o modal aéreo possui diversas vantagens como a rapidez e a segurança nas entregas. No entanto, o preço e a quantidade limitada dependendo do tipo de produto fazem com que essa opção não seja a primeira na grande maioria das vezes.

Assim como no modal marítimo, as exportações e importações pelo modal aéreo também exigem uma série de preparações e negociações evitando com que as mercadorias sejam retidas nas alfândegas localizadas nos aeroportos. 

Então fique sempre atento à toda a documentação evitando problemas com os órgãos competentes:

  • Certificado de Origem (CO)
  • Licenciamento de Importação (LI)
  • Declaração de Importação (DI)
  • Packing List ou Romaneio de Carga
  • Fatura Comercial ou Commercial Invoice
  • Fatura Proforma ou Proforma Invoice
  • Conhecimento de Embarque (AWB)
  • Termo de Entrada.

Parabéns a todos os comissários de bordo neste dia tão especial e aos demais colaboradores dos nossos aeroportos que desempenham funções tão importantes para o nosso país como um todo!

 

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior é produtora de conteúdo da página ComexLand, possui experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Iara Neme

Graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.