Balança Comercial de 2021: como foram as importações e exportações brasileiras do ano?

Todos os meses, o Ministério da Economia divulga os dados das importações e exportações brasileiras referentes ao mês anterior. Quando as exportações têm valor maior que as importações, significa que a balança registrou superávit comercial, caso as importações sejam maiores, é o déficit comercial que foi registrado. A soma do valor de todas as importações e exportações é chamada de corrente de comércio.

Em janeiro deste ano, a balança comercial registrou seu primeiro déficit, US$1,125 bilhão, o segundo déficit comercial do ano foi registrado apenas em novembro, sendo assim, todos os meses entre fevereiro e outubro registraram superávit da balança comercial brasileira.

Quais produtos mais se destacaram no ano?

As exportações brasileiras vêm se destacando cada vez mais no setor agropecuário e de commodities no geral, com grande destaque para a soja, o minério de ferro e o petróleo. Entre janeiro e novembro deste ano, o aumento no volume de soja embarcado foi de 0,8%, mas a sua cotação teve alta de 31%, reflexo da valorização internacional e do grande aumento da demanda mundial pelo grão, que faz com que o preço suba. O mesmo aconteceu com o minério de ferro, que se destaca como o principal produto exportado pelo Brasil no ano: enquanto a alta no volume foi de apenas 6%, o valor arrecadado foi 85% superior ao mesmo período de 2020. Já os óleos combustíveis de petróleo registraram alta de 27% no volume e de quase 80% no valor de mercado.

Alta das commodities

Essa tendência de focar em produtos básicos é preocupante para a nossa economia, pois a diversificação é essencial para o equilíbrio econômico e também para a industrialização do país, para que não fique refém de um grupo de produtos e, no caso de uma crise do setor, o Brasil tenha “cartas na manga” com outros produtos para competir internacionalmente e não deixar que nossa economia se afunde sem a entrada de capital estrangeiro.

Segundo um estudo divulgado pela Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (FUNCEX), mais de 50% do que o Brasil exportou este ano foram produtos básicos, o que há 10 anos representava uma fatia bem menor do mercado, pois o Brasil conseguia embarcar muito mais produtos manufaturados, mas com a alta das commodities e um cenário cada vez mais competitivo de preços no exterior, os produtos básicos ganharam essa relevância.

Acumulado do ano

Mostrando a recuperação econômica de 2021 frente ao ano passado, as exportações brasileiras tiveram alta de 34,2% nesses onze primeiros meses, alcançando US$256 bilhões, enquanto isso, as importações saltaram 39,1% registrando US$198 bilhões, superávit de US$57 bilhões, sendo este o valor recorde para o período. A corrente de comércio registrada também é a maior do período, a soma das importações e das exportações brasileiras foi de US$455 bilhões.

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Iara Neme

Graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

adana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayanadana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayan