Indústria farmacêutica e o comércio exterior brasileiro

No dia 20 de janeiro é celebrado o Dia do Farmacêutico no Brasil, data que foi escolhida em homenagem a fundação da Associação Brasileira de Farmacêuticos (ABF), que ocorreu em 1916 para promover cada vez mais a valorização dos profissionais da área, que possuem um papel extremamente importante para a sociedade.

Desde o início da pandemia, a atuação dos farmacêuticos no combate ao Covid-19 tem sido de muita relevância para a população, visto que muitos deles foram responsáveis pelas pesquisas e pelo desenvolvimento da vacina, da realização de testes rápidos e atendimentos mesmo em períodos de lockdown. Além disso, o farmacêutico possui capacidade para atuar em outras diversas áreas da saúde, como no auxílio das dúvidas relacionadas aos medicamentos, as interações com outros medicamentos ou alimentos, na docência, laboratórios de análises clínicas, dentre muitos outros.

Participação da indústria farmacêutica no Comércio Exterior brasileiro

Além da importância para a saúde coletiva, a área também movimenta bilhões de dólares anualmente em nossa economia, sendo um grande destaque nas importações brasileiras. No ano passado, as importações de medicamentos e produtos de uso farmacêutico saltaram da sétima para a terceira colocação do ranking dos principais itens importados pelo Brasil, sendo responsáveis por 3,69% de tudo que o país importou em 2021.

O montante alcançado com as importações dos produtos do setor farmacêutico foi de US$8,1 bilhões, alta de 77% em relação ao ano de 2020. Já o volume importado em 2021 foi de mais de 52 mil toneladas, alta de 15% em relação a 2020, enquanto o preço Free on Board (FOB) por quilo foi em média US$155, valor 53,9% superior que no ano anterior.

Tanto em 2020 como em 2021, a China e os Estados Unidos lideraram o ranking dos principais exportadores para o Brasil. No entanto, em 2020 a China liderou com 16% de participação e os Estados Unidos ficou na segunda posição com 13% (junto com a Suíça), enquanto no ano passado os Estados Unidos lideraram com 30% de participação, a China, segunda colocada, com 22%, Bélgica, Suíça e Alemanha em seguida com 9,7%, 7,3% e 6,4%, respectivamente.

O estado brasileiro que mais importou medicamentos e produtos farmacêuticos para uso humano em 2021 foi o Distrito Federal, com 35,4% de participação, São Paulo, com 34,1%, Goiás, 10,1%, e Rio de Janeiro, 9,61%.

Parabéns a todos os farmacêuticos do nosso país neste dia tão especial, desejamos todo o sucesso e que continuem dedicando suas vidas a essa profissão tão importante para todos nós!

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Iara Neme

Graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

adana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayanadana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayan