Rio Grande do Sul: o que o estado importa e exporta?

Dando continuidade a nossa série sobre a participação dos estados no comércio exterior brasileiro, hoje trouxemos uma análise do do Rio Grande do Sul, que foi o sexto estado que mais exportou em 2021, e o sétimo no ranking de importações.

O estado é o sexto mais populoso do Brasil com cerca de 12 milhões de habitantes, o equivalente a toda a população da Bélgica ou da cidade de São Paulo, o estado cuja capital é Porto Alegre possui um dos maiores PIBs do Brasil, ficando atrás de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais, apenas. O Rio Grande do Sul é o terceiro estado no ranking dos que possuem o maior número de municípios e faz fronteira com a Argentina, o Uruguai e o estado de Santa Catarina.

A Argentina foi a principal origem das importações gaúchas, com 18% de participação no ano passado, seguida da China, Estados Unidos e Rússia, com 14%, 13% e 6,5%, respectivamente. Nas exportações, a China foi o principal destino dos produtos gaúchos, com uma participação significativa de 37%, em seguida, Estados Unidos com 8,4%, Argentina, 4,9%, Chile, Uruguai e Paraguai, com 2,3%.

O estado foi responsável por 7,55% de tudo o que o Brasil exportou em 2021, já nas importações, a participação foi de 5,35%. A balança comercial foi superavitária para o Rio Grande do Sul, ou seja, as exportações superaram as importações. O total exportado acumulou US$21,133 bilhões, e o importado, US$11,743 bilhões, gerando um saldo positivo de US$9,389 bilhões. Se comparado ao ano de 2020, o comércio exterior do ano passado registrou um grande crescimento para o estado, cujas exportações e importações tiveram alta de 50,3% e 54,4%, respectivamente.

Sabemos que a soja é o principal produto da pauta exportadora brasileira, e o Rio Grande do Sul é responsável por um alto volume embarcado anualmente. No ano passado, a soja representou quase 30% de tudo que foi exportado pelo estado, somando US$6,2 bilhões, uma variação positiva de 111% em relação a 2020. Além da soja, diversos produtos da indústria de transformação se destacaram nas exportações gaúchas, como farelos de soja para nutrição animal, carnes de aves, tabaco, celulose, carne suína, calçados e couro.

Nas importações, os adubos e fertilizantes químicos lideraram as compras do país, assim como óleos de petróleo, veículos utilizados em transporte de mercadorias e passageiros, acessórios para veículos, motores, dentre outros.

No primeiro mês deste ano, o Rio Grande do Sul já se concentra na quarta colocação dentre os principais estados exportadores, tendência que pode continuar devido a retomada econômica e ao aumento da demanda internacional por alguns itens que apresentaram crescimento, como a soja, cujos embarques subiram 336%, o tabaco, com alta de 72,8% e o trigo, 68,3%.

Iara é graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

Iara Neme

Graduada em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Produtora de conteúdo na página ComexLand com experiência de mercado na área comercial, de logística e importação.

adana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayanadana eskort - eskort adana - mersin eskort - eskort mersin - adana eskort bayan